17 de fev de 2011

"Senhores da Terra" - Vale a pena conferir

Irmãos e Amigos,
Ontem tive o prazer de visitar a exposição Senhores da Terra no Museu do Folclore em seu dia de inauguração,
meus irmãos e amigos como é lindo vale a pena conferir,
as peças estarão em exposição até o dia 3 de abril Programem-se.

Confiram o texto abixo que pode ser encontrado no site:
registrosdeumbanda.wordpress.com/.../exposicao-senhores-da-terra/


O Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular apresenta a exposição “Senhores da Terra”, na Galeria Mestre Vitalino do Museu de Folclore Edison Carneiro. A mostra reúne obras de coleções privadas e do acervo do MFEC, e permanecerá em cartaz até o dia 3 de abril de 2011.




Senhores da Terra é o quarto momento de uma série de exposições que começou, em 2002, exibindo fios-de-contas, imagens e objetos relacionados à iniciação e à vivência nas religiões afro-brasileiras (Identidade por um Fio – Colares e Fios-de-Contas no Culto dos Orixás). Seguiu, em 2003, focando em Exu, a divindade afro-brasileira que comanda as aberturas e as encruzilhadas (Exu – o Senhor das Portas) e, em 2004, concentrou-se em orixás vinculados à conquista, provimento e cuidado (Awòn Olodé – Os Senhores da Caça).



Esta edição agora direciona seu olhar a orixás da terra: Obaluaê, Oxumarê, Euá, Nanã, Iroco e Onilé. Contudo, saudando Exu, como nas etapas anteriores, e evocando Ossãe, dados os vínculos do orixá das folhas com a temática da saúde que perpassa os mitos desses orixás, profundamente conectados à dinâmica da vida humana. Enredos míticos também justificam a presença de Iemanjá, mãe adotiva de Obaluaê.



A exposição foi composta pelo talento e o rigor de artistas atuantes no Rio de Janeiro e na Bahia:



■Cooperativa Abayomi (Lena Martins, Luiza Borba, Sonia Santos e Cristiane Ferraz);

■Eucanaã Ferraz;

■Francisco Moreira da Costa;

■Gerar;

■Greiffe;

■Jorge Rodrigues;

■Júnior de Odé;

■Louco Filho; e

■Wuelyton Ferreiro.

LOCAL:



Galeria Mestre Vitalino – Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular



■Rua do Catete, 179 (metrô Catete), Rio de Janeiro.

Funcionamento:



■Inauguração: 15 de fevereiro de 2011, às 18h

■Período: Até 3 de abril de 2011

■Terça a sexta-feira, das 11 às 18h

■Sábados, domingos e feriados, das 15 às 18h

Realização:



■Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (CNFCP);

■Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Apoio:



■Associação Cultural de Amigos do Museu de Folclore Edison Carneiro (Acamufec);

■Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq);

■Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj).

Informações: Setor de Difusão Cultural



■tel: (21) 2285-0441, ramais 204, 205 e 206

■e-mail: difusão.folclore@iphan.gov.br

■internet: www.cnfcp.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário